Viber libera ligações grátis para telefones fixos

Por Carlos Silvio em 27 de fevereiro de 2014

133966

Depois do WhatsApp anunciar que iria permitir ligações telefônicas entre usuários, o Viber não perdeu tempo e também lançou uma novidade interessante: usuários deste aplicativo poderão fazer chamadas telefônicas para telefones fixos gratuitamente.

Assim como o WhatsApp, o Vibe foi comprado recentemente, mas desta vez por US$ 900 milhões pela japonesa Rakuten.

“Nós queremos ser o maior aplicativo de mensagens do mundo. Essa é a nossa ambição. Se eles querem ter mais de um bilhão, a gente quer ter mais do que o um bilhão deles”, dispara Luiz Felipe Barros, diretor geral do Viber no Brasil, respondendo a Zuckerberg. Enquanto o WhatsApp possui 465 milhões de usuários, o Viber afirma ser usado por quase 400 milhões.

Por voz

O Viber sempre permitiu ligações telefônicos via internet entre usuários do aplicativo, mas em novembro lançou uma nova função, a Viber Out, com ela era possível ligar diretamente para telefones fixos ou celulares sem o app. Para realizar essas ligações era preciso comprar créditos, com pacotes custando no mínimo US$ 5.

Segundo Barros, em entrevista ao G1, durante duas semanas essas chamadas não serão cobradas. Segundo o executivo, isso não é um contra-ataque e sim uma comemoração ao fato de que o app conquistou nos últimos 3 dias 600 mil novos usuários. “A compra do WhatsApp pelo Facebook até que ajudou” comentou.

Para aumentar o apelo comercial, o aplicativo criou uma espécie de desafios: se o volume de mensagens de texto crescerem 25%, as ligações continuam gratuitas por mais uma semana.

Com o ViberOut, a chamada começa como uma ligação VoiP, mas depois deve ser conectada à rede de operadoras. Graças a isso o Viber remunera as companhias telefônicas pelas ligações.

[Via G1]

Comente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>