Oi leva multa milionária por espionar clientes na internet

Por Carlos Silvio em 23 de julho de 2014

1sur

A Oi foi multada em R$ 3,5 milhões pelo Ministério da Justiça por infringir normas de defesa do consumidor ao monitorar o comportamento de clientes na internet e vender essas informações a anunciantes e agências de publicidade.

O caso foi investigado pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) da Secretaria Nacional do Consumidor, vinculada ao MJ. Foi verificado que o Velox, serviço de internet banda larga da Oi, violou direitos de informação e privacidade do consumidor, além de fazer publicidade enganosa.

A companhia de telecomunicações começou a ser investigada pelo DPDC depois de fazer uma parceria com a Phorm, criadora do software Navegador, com o qual é possível rastrear os passos do consumidor na web. Segundo a Oi a ferramenta não é utilizada desde março de 2013 quando os testes com a mesma foram encerrados, juntamente “a um grupo de clientes convidados”. A empresa informa ainda ter “convicção de que não houve qualquer infração ao direito do consumidor” e deve recorrer.

Com os dados obtidos é possível obter um perfil detalhado de cada cliente. Segundo o DPDC esses dossiês eram vendidos a outras empresas que queiram enviar anúncios a essas pessoas tendo como base seus hábitos online.

Na conclusão do Ministéria da Justiça a empresa também violou alguns princípios do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br): neutralidade da rede e padronização e interoperabilidade.

A Oi já soltou uma nota oficial. Leia abaixo:

A companhia informa que não usa a ferramenta da Phorm, questionada no processo citado, e esclarece que desde março de 2013 foram encerradas todas as iniciativas operacionais desta ferramenta junto à Oi, que teve seu uso restrito a um grupo de clientes convidados para testar o produto. A companhia acrescenta ainda que a Phorm encerrou suas atividades no Brasil, conforme publicado em seu relatório anual de 2013. A Oi reafirma sua convicção de que não houve qualquer infração ao direito do consumidor e, apesar de não ter tido ainda acesso à fundamentação da decisão, considera que tem fortes elementos para recorrer.

Amazon lança serviço de acesso ilimitado a catálogo de livros

Por Carlos Silvio em 21 de julho de 2014

kindle-unlimited

Viciados em livros agora têm todo o catálogo de livros digitais da Amazon à disposição, num serviço bem semelhante ao que é oferecido pelo Netflix em relação a séries. O Kindle Unlimited custa US$10 e dá acesso a 600 mil livros e audiolivros, entre eles a série “Harry Potter”, “O Hobbit” e a trilogia “Senhor dos Anéis”.

O lançamento oficial do serviço foi na última sexta-feira (18), mas o serviço foi descoberto antes do lançamento porque a Amazon começou a veicular anúncios sobre ele em sua loja virtual. O download do livro é feito pelo sistema Whispersync, assim a página, marcação e as anotações são sincronizadas em todos os seus dispositivos. Não existe prazo de devolução, mas há um limite de 10 ebooks “emprestados” simultaneamente, sendo assim, ao tentar acessar o 11º livro o sistema solicita que o mais antigo seja devolvido. A qualquer momento é possível baixar novamente um livro “devolvido”, com as marcações de página sincronizadas.

É possível utilizar o serviço não apenas em um Kindle, mas também através do app para iOS, Android e Windows Phone. Vale salientar que os 30 primeiros dias de assinatura do “Kindle Unlimited” são gratuitos.  Os cerca de 2 mil aubiobooks disponíveis no Audible também podem ser baixados, porém só poderão ser ouvidos em smartphones e tablets.

No Brasil é possível encontrar três modelos do aparelho. O mais básico, que custa R$ 300. O Kindle Paperwhite, com maior tela e retroiluminação, custa R$ 480. Um versão melhorada do aparelho, com conexão gratuito à rede 3G, sai por R$ 700.  Todos possuem conexão Wi-Fi.A Amazon já possui serviço de streaming para outras mídias, como filmes, séries e músicas.

Formalmente o Kindle Unlimited só foi lançado nos Estados Unidos, mas o serviço funciona no Brasil com uma conta americana da Amazon. Segundo o Tecnoblog o serviço precisa ser internacional, mas não necessariamente norte-americano. (Para saber mais como alterar sua conta de americana para brasileira acesse aqui.

Confira o vídeo de apresentação do projeto:

 

 

Motorola lança smartphone com TV digital por R$ 530

Por Carlos Silvio em 14 de maio de 2014

frente

Na última terça-feira a Motorola apresentou em São Paulo o smartphone Moto E, aparelho de entrada com suporte a dois chips e TV digital. Além do Brasil, o gadget será vendido em mais 39 países a partir de hoje. O preço por aqui sai a partir de R$ 530, a versão com dois chips e TV digital custa R$ 600.

“Estamos felizes com a nova fase da empresa, com dois dos nossos smartphones sendo os mais vendidos no Brasil, colocando a empresa de volta no mercado. O Moto G em cinco meses se tornou o aparelho mais vendido no Brasil e conseguimos isso com um preço mais acessível que colocamos no aparelho”, disse Rick Osterloch, executivo da Motorola.

O Brasil vem ganhando cada vez mais importância para a empresa. Para a Motorola, o país só fica atrás dos Estados Unidos. Graças a isso é o único que receberá uma versão com TV Digital.

O Moto E, que é bem parecido com o Moto G e Moto X – com direito a capas coloridas, tem tela de 4,3 polegadas, bateria de longa duração, Android 4.4.2 (KitKat), processador de dois núcleos, 1 GB de memória RAM, câmera de 5 megapixels, rádio FM e sintonizador de TV digital e entrada de cartão de memória SD para até 32 GB de espaço de armazenamento. A tela Gorila Glass ajuda a resistir a arranhões e chuva.

Para quem curte manter seu smartphone sempre atualizado, a companhia garante que o aparelho irá receber todas as atualizações do Android. E tem mais: com possibilidade de se utilizar dois chips, o celular é capaz de reconhecer qual a operadora do contato e muda automaticamente de chip para que o usuário gaste menos na ligação.

Mensalidade do Netflix no Brasil agora custa a partir de R$ 19,90

Por Carlos Silvio em 12 de maio de 2014
"House of Cards", sucesso do Netflix

“House of Cards”, sucesso do Netflix

Novos assinantes do Netflix terão que pagar mais caro para usufruir de série de TV e filmes por streaming através do serviço. Segundo comunicado enviado por e-mail, novos clientes agora deverão pagar 19,00 pelo plano individual.

Quem já é assinante continua pagando R$ 16,90 por mês durante mais um ano. Somente após junho de 2015 é que a mensalidade passará a ser R$ 19,90.

O preço da mensalidade subiu no mundo inteiro. A justificativa da companhia é que o dinheiro será investido em mais produções originais, como “House of Cards” e “Orange is the New Black”.

iPhone mais barato em Free Shop de São Paulo

Por Carlos Silvio em 12 de maio de 2014

wireless_hero

 

Desde o último domingo passageiros que embarcarem em voos internacionais no aeroporto de Guarulhos (SP) poderão comprar eletrônicos com preços mais baixos do que muitos países, incluindo os Estados Unidos. Os itens podem ser comprados na Fnac, que passará a funcionar no Terminal 3 do aeroporto.

Vamos ao que importa: valores! O iPhone 5S desbloqueado, normalmente vendido por cerca de R$ 2,8 mil no Brasil, deve ser vendido na loja por US$ 649 (cerca de R$ 1,440). O cliente que comprar com cartão de crédito ficará isento do pagamento de IOS. Além disso é possível comprar em dólares e em euros.

É preciso bastante atenção: A loja da Fnac fica na área de embarque dos passageiros. Sendo assim, compras feitas no local entram na cota de US$ 500 isentos para compras feitas no exterior. Comprando um iPhone 5S, por exemplo, ainda será preciso pagar uma taxa de importação sobre o valor excedente.

Outro porém é que a própria loja não confirma os preços que serão praticadas. As especificidades do aparelho também devem ser levadas em consideração. Existem produtos que não funcionam no Brasil ou não tem assistência técnica por aqui, o que pode resultar num sério problema. Voltando em falar em iPhone, o 4G dos EUA é diferente do brasileiro, sendo assim um aparelho fabricado para aquela região não funciona adequadamente em terras brasileiras. Para quem prefere utilizar apenas o 3G, sem problemas, já que mesmo aparelhos fabricados fora daqui são compatíveis!

 

 

Página 1 de 17812345...102030...Última »