O que rolou no campeonato de PES 2017 em Praia Grande

Por Arthur Alves em 22 de setembro de 2017

Para quem assiste a série desde o inicio no International Superstar Soccer no Super Nintendo e Nintendo 64, da versão “Pro” para o PS1 que, na metade da geração, mudou o nome para o enorme sucesso: Winning Eleven e que depois de alguns anos transformava no Pro Evolution Soccer que conhecemos, sabe a graça de notar as mudanças e algumas melhorias que jogo recebe cada ano.

Alivia poder dizer que, na edição 2017, a Konami crava de forma digna a volta de Pro Evolution Soccer à boa fase aliás “Que fase!”, como diria um comentarista famoso. No vídeo a baixo você pode conferir um campeonato de PES 2017 e ver por si mesmo o que a Konami preparou para esta edição, confira mais detalhes no canal http://bit.ly/cmariobr

basicamente as novidades inclusas nesta edição do jogo não só foram bem-vindas, como a melhoria dos goleiros, mas também desejadas, como a nova precisão nos passes, e também nos lançamentos e cruzamentos. Com apenas uma leve mudança, você consegue jogar a bola onde quiser.

Mas apesar das grandes melhorias nos passes, a sua jogabilidade não está livre de falhas. varias vezes, o jogo não é capaz de detectar ao certo para qual jogador você quer fazer o passe, o que se mostra mais confuso inclusive nos contra-ataques perdidos caso o sistema não compreenda para quem é o passe, mesmo isso sendo raro. Outra questão a ressaltar é a arbitragem, que mesmo estando melhor do que na ultima edição, ainda erra por fazer faltas em lances causados por alguma inconsistência no sistema de física do jogo. de modo geral, da a entender que teve uma certa falta de empenho da Konami para resolvê-los, mas sim de que ainda há o que melhorar.

Esquecendo um pouco os pontos negativos, basicamente todas as novidades chegaram para melhorar a já consistente fórmula trazida pela sua edição anterior. Dentre todas elas, há um ponto que merece bastante destaque: a inteligência adaptativa.

Praia Grande foi sede do maior evento de Games da região

Por Arthur Alves em 21 de setembro de 2017

Gamers da Baixada Santista se reuniram para participar do Praia Games 2017, o maior evento de games da região que foi realizado na Avenida Presidente Costa e Silva, nº 1.600. Com um número maior de competições e atrações, o evento chegou a Praia Grande em sua oitava edição, nos dias 16 e 17 de setembro. O formato respeitou alguns elementos das edições anteriores, competições de Pró Evolution Soccer (PES, este ano o 2017), concurso Cosplay atrações diversas e espaço para gameplay. Para participar das competições, não foi necessário inscrição prévia.

Com entrada gratuita, o Praia Games aconteceu no salão de eventos do Palácio das Artes, contou com workshops de caricaturas, exposições e competições de Injustice 2 e F1 2017. Confira o vídeo para mais detalhes, segue o canal: http://goo.gl/Jsp5DV

Na edição desse ano, o Praia Games contou com mais de 30 estações de jogos. Lutas, simuladores de corrida, jogos de aventura, horror (teve Resident Evil 7 com Realidade Virtual, uma das atrações mais populares), RPG e é claro o Justin Dance são algumas das opções que atraem centenas de gamers. Um das novidades deste ano foi o Museu Gamer, dedicado à exposição de videogames e acessórios antigos, os jogadores tiveram oportunidade de conhecer produtos como o Atari e primeiro Master System.

O concurso de cosplay foi grandiozo, um dos destaques do evento, aconteceu no Teatro Serafim Gonzalez com capacidade para 513 lugares, palco amplo, sistema de iluminação e som de qualidade e ainda, camarins que serão oferecidos aos participantes do concurso.

Além de gratuito o evento proporciona bens sociais com a adoção de leite em pó como critério das inscrições. Para participar foi preciso doar um pacote de 400 gramas que será doado ao Fundo Social de Solidariedade de Praia Grande.

Vale a pena comprar jogos usados de PS4?

Por Arthur Alves em 15 de setembro de 2017

No Brasil, infelizmente as coisas acabam ficando mais caras por conta de impostos, então uma alternativa boa para o consumidor é adquirir produtos usados. Com os consoles não é diferente, no vídeo a baixo falamos das vantagens e desvantagens de obter um Playstation 4 usado e é claro alguns pontos a se considerar, mas por hora vamos falar de games usados. Segue o link do canal para mais informações: http://goo.gl/Jsp5DV

 

O PS4 e o Xbox One são os consoles que mais participam desse ciclo de jogos usados. Por quê? Por alguns motivos: a noção de jogos usados ​​já desapareceu do mercado de jogos para PC; Os jogos vendidos em caixas nas prateleiras da loja geralmente incluem uma chave de ativação de uso único que bloqueia o jogo para um único proprietário. Alguns até chegam a exigir que o proprietário esteja constantemente conectado à Internet para executar o game. No caso de consoles, alguns jogos exigem que um proprietário de segunda mão compre um acesso antes que eles possam usar as funções multiplayer do jogo; alguns bloqueiam o conteúdo de um jogador e tem os que possuem assinatura mensal. Vale lembrar ainda que existem as DLCs que são ligadas a conta do dono e não vão inclusas na mídia.

Os jogos usados ​​são mal vistos para certos desenvolvedores de jogos. Alguns deles têm certeza de que são o único motivo para a queda do setor de vendas de games para console (além das técnicas de desbloqueio e pirataria) eles acreditam que os jogos venderiam muito mais cópias, se fossem atrelados a um comprador. Atualmente o mercado de locadoras de games ainda sobrevive por conta disso. Então podemos concluir que por enquanto ainda é uma opção viável adquirir games usados ou mesmo tentar sua locação.

Razer Leviathan

Por Arthur Alves em 30 de agosto de 2017

Os videogames de hoje estão superando as expectativas, embora aja muito ainda que evoluir para agradar a maioria do público gammer. Talvez você não tenha notado se você está usando apenas os alto-falantes do seu computador ou da TV, que o som poderia ser melhor, embora você esteja acostumado e pense que não vale a pena desembolsar alguns reais para obter um conjunto de som moderno.

A empresa de hardware focada em games, Razer está aqui para expandir seu horizonte nesse aspecto. A barra de som Leviathan de R$ 700,00 pra R$ 900,00 amplia a experiência auditiva de jogabilidade e também pode melhorar o som quando você está assistindo filmes e ouvindo músicas. No entanto, ela não substitui um Home Theater, então é melhor utilizá-la a pouca distância para aproveitar todo o seu poder. Confira o unboxing do produto no vídeo a seguir e veja mais da Razer no canal: http://bit.ly/cmariobr

Continue lendo

Mega Drive Classic Edition

Por Arthur Alves em 29 de agosto de 2017

Depois do lançamento do SEGA Mega Drive Classic Edition, certamente há coisas que odiamos e coisas que amamos e vale a pena parar um tempo pra dar uma analisada na resposta da empresa para a investida da Nintendo em seus dois modelos clássicos, o Snes e o Nes. Claro, este console nunca irá substituir o console Mega Drive original, mas tem essa sensação clássica, o que não pode ser ignorado.

O console imita o design clássico do console Genesis/Mega Drive. É leve e pequeno em comparação com a caixa padrão. No topo, você encontrará o slot do cartucho, que permite que você conecte todos os jogos antigos que você tiver, o que provavelmente vai valorizar e muito essas fitas, por isso compre logo que encontrar alguma nos clássicos camelôs e feiras de rua. No vídeo a baixo fazemos o unboxing do console, tire suas próprias conclusões. Aproveita e conheça o canal onde você pode ver o Snes e o Nes Classic Edition: http://goo.gl/Jsp5DV


Continue lendo

Página 4 de 50« Primeira...23456...102030...Última »